RC anuncia Érika Amorim como sua candidata a senadora

Essa decisão, importante destacar, acertou que o partido de Amarílio ficará neutro na disputa e não terá candidatura ao Senado

A chapa de Roberto Cláudio (PDT), pelo governo do Ceará, definiu a deputada estadual Érika Amorim (PSD) como candidata a senadora.

A primeira suplência segue mantida com a ex-prefeita de Camocim, Mônica Aguiar (PDT), e a segunda com Diana Carvalho (PDT), servidora pública federal.

A segunda opção da chapa, a vereadora Enfermeira Ana Paula (PDT), desistiu de disputar o Senado. Sua ideia agora é a de concorrer como deputada federal.

O anúncio, realizado na campanha de RC, em caminhada na manhã deste sábado, 20, no bairro Antônio Bezerra, em Fortaleza, desfaz a escolha inicial de Amarílio Macêdo (PSDB), impedido de concorrer por decisão do Tribunal Superior Eleitoral. O veredito impossibilitou a aliança entre PSDB e PDT.

RC, em suas redes sociais, enfatizou o nome de Érika. “Como deputada estadual, Érika defende o protagonismo da mulher na política e as causas da primeira infância e da saúde mental”, disse.

 

“O anúncio foi feito ao lado do amigo Amarílio Macêdo, que demonstrou todo o seu apoio à nova chapa majoritária e que vai continuar dando sua contribuição no nosso plano de governo, junto com o Dr. Cabeto. Como primeira suplente, a ex-prefeita de Camocim, Mônica Aguiar, e como segunda, Diana Carvalho, servidora e sindicalista da UFC”, disse RC.

Em um comunicado, Amarílio aponta que, por condições partidárias e legais, o seu nome, assim como o de Dr. Cabeto, estão impossibilitados de “concorrer aos honrosos cargos de Senador e 1º Suplente”. “Aproveitamos para agradecer as inúmeras demonstrações de solidariedade e apoio”, destaca em nota.

“Continuaremos firmes no propósito de seguir trabalhando pelo povo cearense, como temos feito ao longo das últimas décadas”, finalizou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.